PEARL JAM – LOLLAPALOOZA – 31/03/2013

Nunca escondi de ninguém minha predileção pela banda de Seattle, Pearl Jam. Já assisti a quatro shows da banda em São Paulo e pretendo continuar aumentando esse número em breve. Ao vivo, eles são sensacionais, e nenhuma banda no mundo consegue mudar tanto seus setlists e manter o nível sempre lá em cima. Como disse uma pessoa ao meu lado após o show: “eles nunca fazem um show ruim”. Pura verdade!

A mais recente apresentação e que encerrou o Festival Lollapalooza em pleno Domingo de Páscoa em São Paulo foi mais uma prova de que existem shows e existe o show do Pearl Jam. Fantástico mais uma vez! Com um setlist perfeito e atuações inspiradas de todos os músicos (mesmo levando em consideração que a banda se reuniu após longas férias exclusivamente para esta turnê sul-americana), o PJ mais uma vez deixou seus fãs extasiados.

Diferente dos outros shows a banda resolveu abrir a apresentação com uma música um pouco mais calma, “Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town”, mas logo já imprimiu energia com “Why Go” do clássico disco de estreia Ten, e “Corduroy”, faixa que senti falta no último show dos caras em SP. A pesada “Comatose”; a não tão nova, mas ainda inédita em gravações “Olé”; e a preferida de muitos “Do the Evolution” mantiverem o pique. “Wishlist” e “Got Some” permitiram aos 60 mil presentes darem uma acalmada para logo depois explodirem com outro clássico “Even Flow” com destaque para os solos inspirados do guitarrista Mike McCready.

Duas ótimas surpresas vieram na sequência: a linda “Nothingman” e “Insignificance”, talvez a melhor do disco Binaural. Outra indispensável “Daughter” e “World Wide Suicide” prepararam o terreno para a clássica “Jeremy” que foi cantada em plenos pulmões por todos. Depois da recente “Unthough Know”, uma sequência incrível com “State of Love and Trust”, “Rearviewmirror”, “Given to Fly”, “Betterman” e a sensacional balada “Black” (a predileta deste redator, e que mais uma vez emocionou quem estava vivo). Ainda havia tempo para homenagens e, como de costume, o vocalista Eddie Vedder aproveitou para falar sobre seu grande amigo Johnny Ramone dedicando “I Believe in Miracles” aos fãs da maior banda punk do planeta, Ramones.

Por falar em Vedder, o vocalista provou novamente ser um dos melhores “frotmen” do planeta. Além de cantar muito, Vedder esbanja simpatia e carisma e como de costume fez questão de se comunicar com os fãs durante todo o show, mesmo afirmando que seu português é uma “merda”.

Tudo que é bom dura pouco e já nos aproximávamos do final, e como tem se tornado um hábito, as três últimas músicas seguem uma sequência do tipo: clássico absoluto, cover e Yellow Ledbetter e foi isso o que aconteceu. A música mais famosa da banda “Alive” o cover do The Who “Baba O’ Riley” e “Yellow Ledbetter” fecharam a apresentação da banda no Brasil.

Outro show maravilhoso do Pearl Jam e que valeu cada centavo investido, cada pedacinho de lama no sapato e cada empurrão para pegar o lotado e mal organizado Metrô da Estação Butantã. Tomara que não demorem muito a voltar por aqui.

Quem perdeu este show aproveite, pois o canal Multishow apresentará o show na íntegra neste sábado (06/04) às 21h30. Viva Eddie Vedder & Cia!

This entry was posted in Shows. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *