GUNS N’ ROSES – Appetite for Destruction (1987)

Ta aí um disco que marcou toda uma geração e fez muita gente começar a gostar de rock ‘n’ roll. Difícil não ser fã de Appetite for Destruction, um dos álbuns mais populares da história da música pesada, que vendeu e, ainda vende, horrores e que catapultou o Guns ao sucesso mundial.

Axl Rose (vocal), Izzy Stradlin (guitarra), Slash (guitarra), Duff McKagan (baixo) e Steven Adler (bateria) eram meros desconhecidos na cena californiana em 1987, entretanto o lançamento de um disco acima da média, somado ao patrocínio do poderoso David Geffen, dono da Geffen Records, e a aproximação da MTV com o hard rock e o heavy metal foram decisivos para a criação de um mito.

E o disco merece todo respeito e reconhecimento que teve e ainda tem. É empolgante desde a primeira faixa, o clássico “Welcome to the Jungle”, que abre os trabalhos de forma perfeita, com peso do começo ao fim. Impossível esquecer de Axl berrando a introdução “You know where you are? You´re in the jungle baby!”. Um verdadeiro hino! Segunda faixa, “It’s So Easy” é uma das minhas prediletas, hard rock de primeira e que faz parte do setlist de todos os shows solo de Slash ou com sua banda pós-Guns, o Velvet Revolver. Sem deixar a peteca cair, “Nightrain” mostra riffs sensacionais de Slash, com uma pegada quase heavy metal. Os fãs tem um carinho especial por essa faixa.

“Out Ta Get Me” é uma parceria entre Axl e o excelente guitarrista Izzy Stradlin (que tanto faz falta a banda), e “Mr. Brownstone”, outra predileta da casa, se destaca pelo refrão pegajoso. Sexta faixa, “Paradise City” é outro grande hino do rock. Canção favorita de Slash, é presença garantida em todos os shows da banda, quase sempre no bis, como ocorreu em toda a turnê dos discos Use Your Illusion e Chinese Democracy.   

Na sequência “My Michelle” mostra um flerte da banda com o punk rock e “Think About You” de autoria de Izzy é aquele tipo de canção “mais alegrinha” que alterna melodias mais leves com os agudos de Axl. A nona faixa é outro momento marcante, “Sweet Child O’ Mine”, uma semi-balada que todo mundo canta junto, seja num show ou quando a ouvimos no rádio. E quem não se lembra do vídeo clipe onde Axl eternizou sua famosa e sempre copiada dancinha. Talvez o maior sucesso da banda.

 “You’re Crazy”, “Anything Goes” e “Rocket Queen” fecham o álbum. As duas primeiras são típicos hard rocks californianos, com guitarras sujas e encorpadas e a última mostra um Guns mais pesadão e sacana (a música fala de uma ex-namorada do vocalista e alguns gemidos femininos são ouvidos ao fundo). Resumindo, um grande disco de uma banda que nunca deveria ter se separado, porém os egos gigantes sempre jogaram contra, separando Axl do resto do grupo.

Bom, deixa eu acabar essa resenha porque fiquei com vontade de escutar pela enésima vez esse clássico. Aproveite e faça o mesmo, pois não irá se arrepender. Garanto!

Tracklist:
1. “Welcome to the Jungle”
2. “It’s So Easy”
3. “Nightrain”
4. “Out Ta Get Me”
5. “Mr. Brownstone”
6. “Paradise City”
7. “My Michelle”
8. “Think About You”
9. “Sweet Child O’ Mine”
10. “You’re Crazy”
11. “Anything Goes”
12. “Rocket Queen”

Sweet Child O\’ Mine – YouTube

This entry was posted in Fundo do Baú. Bookmark the permalink.

2 Responses to GUNS N’ ROSES – Appetite for Destruction (1987)

  1. Um dos meus discos favoritos Luizão..marcou época, geração e minha pré-adolescência.
    Abs

  2. Márcio Fernandes says:

    Assino embaixo o post do Flavius. E acrescento que a vantagem desse disco é não ter “Patience” que eu gostava até a milionésima vez que a ouvi no rádio em cerca de 1 ano (era 1990, 1991… não lembro bem). Hoje tenho trauma de assobios pq ainda me lembro do fantasma dessa música nas profundezas da minha memória… rsrsrs
    Mas o “Appetite” é fantástico.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *